Incio

Sobre Nós

Serviços |

Catalógo |

Tundavala On

Comunicação eficiente!


SAUDE

""

O LESBIANISMO FACE AO PAPEL DOS HOMENS


Quinta-feira, 13 de Julho de 2017
Por: Edson Kassanga



As discussões relacionadas ao sexo, assim como as
formas de maximizar o prazer sexual, são tão
remotas quanto a existência da humidade. O sexo é também o
órgão pelo qual salvaguarda-se a continuidade da espécie.

Esta continuidade, no entender de muitos, é posta em causa devido ao surgimento
massivo de casais homosexuais, concomitantemente ao aumento do número de países que
legalizam o casamento deste tipo de relação (França foi o
décimo segundo país no mundo).

A palavra lésbica vem do latim lesbius e originalmente referia-se
somente aos habitantes da ilha de Lesbos, na Grécia. A ilha foi um
importante centro cultural onde viveu a poetisa Safo, entre os séculos
VI e VII A.C., muito admirada pelos poemas sobre amor e beleza, em sua
maioria dirigidos às mulheres. Por esta razão, o relacionamento sexual
entre mulheres passou a ser conhecido como lesbianismo ou” safismo”,
a luz da abordagem no blog fernandescatarina.wordpress.com/origem-do-lesbianismo/.

O lesbianismo adquirido na fase adulta é causado, entre outros, pela
ascensão da emancipação feminina, pela emergência de estudos que
apontam a língua (órgão também de fala) como a maior fonte de
satisfação sexual feminina. Por exemplo o Dr. Iam Kerner, sexólogo
clínico, no seu livro " As Senhoras Primeiro-Os Segredos Do Orgasmo
Feminino" (2004), diz: "a língua é sem dúvida alguma, mais
poderosa que a espada. O sexo oral é a melhor forma de conduzir uma
mulher ao longo de todo acto sexual. Não se trata de um antecedente, um
preliminar, mas sim o prato principal"; pela a abismal
desproporcionalidade numérica entre os gêneros (existem mais mulheres
que homens); e fundamentalmente pelo desconhecimento de muitos homens
sobre a fisionomia e funcionamento dos órgãos reprodutores femininos.

O gênero feminino tem características fisiológicas, psicológicas
tão peculiares que a tornam mais resistente a satisfação sexual
relativamente ao gênero masculino. Pelas comparações observáveis no
livro " Sexo Com Pecado - O Guia Desinibido Para O Prazer Erótico "
(2007) de Dra Pam Spurr (conselheira sentimental e psicóloga a mais de
20 anos), segundo o qual " um homem leva, aproximadamente, 11 minutos
para atingir o orgasmo e uma mulher (...) em média 0 à 28 minutos"
pág 30;

"a maneira como o clitóris é estimulado pode variar de mulher
para mulher (e muitas vezes, varia de dia para dia na mesma mulher!)"; "
o homem, se já está no ponto de "não returno", ejacula e antige o
orgasmo. Mesmo se a estimulação parar antes desse ponto, facilmente
"recupera terreno". A mulher no entanto, se deixar de ser estimulada,
mesmo no momento que antecede o orgasmo não consegue atingir o clímax",lê-se no livro na
pág 39.

Ademais, muitos especialistas dizem que as mulheres têm emoções mais voláteis e
alguma "deficiência" em fazer certas separações. Efetivamente, por
norma elas não se excitam com quem estiverem brigadas, enquanto os
homens agem como se nada tivesse acontecido na maior parte dos casos,
além de que, para elas o sexo começa muito antes do toque, da
penetração.

Assuntos dessa natureza são desconhecidos por inúmeros homens e constitui tabu no seio de muitos casais.
Os homens também têm contribuido pela ascensão do lesbianismo,
do mesmo modo que deve agir para inverter a actual
tendência.

A escolha de uma parceira sexual recomenda-se acompanhada pela
preocupação em fazer da mesma um objecto de estudo constante. É
fundamental a melher todos os dias, de modos a estar preparado para
observar e compreender o seu estado psico-emocional a partir da sua
forma de se exprimir, quer verbal ou não (principalmente esta, tendo em
atenção que 90 por cento da comunicação interpessoal é gestual),
pois deste modo oferece maior garantia para uma reação ideal.

Assim, aconselho a leitura do último livro a acima referido salientando
a plasticidade dos temas que abordam como acessórios, fantasias, cenários,
posições, ambos Sexuais; Afrodisíacos e Entrevistas relacionadas com
as preocupações mais frequentes entre casais heterossexuais- numa
perspectiva do desenvolvimento do prazer sexual, segundo a
autora, baseados nos três "C": Confiança; Comunicação e
Criatividade



Compartilhar:


Quipungo mobiliza empresários

A elasticidade literária de Paulino Soma

Sérgio Rodrigues 'assediado' no Lubango

Um olhar para o teatro feito na Huila

'Finanças Públicas' já nas bancas

Oito passos para cultivar a persistência

COLUNISTAS

Edson Kassanga

Amante de literatura. Tem como hobby a escrita de poesia e contos. Estudante frequenta o curso de Relações Internacionais no Instituto Superior de Relações Internacionais Ministro Venâncio de Moura/MIREX-Luanda.

Mucuta Mukhuta

Técnico de comunicação. Gosta de escrever reportagens, crónicas, poesias. Filmmaker e Fotógrafo de eventos sociais. Empreendedor e Estudante de economia (Marketing).

Fique atualizado. Colabore. Envie o seu conteúdo

Tundavala-AudioVisuais © 2018